• Sexsência

Chuca anal

Com lavagem ou sem lavagem? Quais são os riscos? Os médicos recomendam? Chuca para o sexo anal... fazer ou não fazer? Para início de conversa, você é um indivíduo diferente de mim e de Mariazinha, e de Luizinho e todo e qualquer outro ser humano. Eu vou dizer aqui os dois lados da moeda, os que aprovam e os que não aprovam a famosa chuca, cientificamente chamada de enema, logo, você, na dúvida, certifique-se com o seu médico se é aconselhável que você realize a lavagem retal para o sexo anal, combinado? Mesmo porque em casos de hemorroidas e intestino preso esse tipo de relação, o sexo anal, não é aconselhável. Deixando claro que a penetração anal NÃO provoca uma coisa ou outra, ok?! Apenas piora o problema. Em geral, a maioria dos médicos não recomenda que seja feita a lavagem retal antes do sexo anal porque o procedimento pode deixar a mucosa mais sensível e, portanto, mais suscetível a bactérias, vírus e infecções, ainda mais se você não usar camisinha e o lubrificante adequado. Na minha opinião de especialista, se você seguir a minha dica de topar o sexo anal no dia em que sabe que seu intestino está vazio e comeu coisas leves, tudo vai dar certo e você não vai precisar de chuca. Mas, também reconheço que para os rapazes homossexuais passivos e que transam quase todos os dias... bem... fica difícil estar com o intestino vazio sempre e por isso a pratica da chuca é mais comum e inevitável para esse público. Sem contar que, a sensação de estar limpo ou limpa, vai deixar você muito mais seguro... ou segura, psicologicamente para a relação anal. Por isso eu listo aqui algumas maneiras de fazer a chuca, mas as técnicas exigem cuidados, pois quando feitas de forma incorreta, podem trazer danos à saúde. A primeira técnica é com o uso do chuveirinho do box, embora seja a menos aconselhada pelos médicos visto que não dá para controlar a quantidade de água que entra na região e nem a pressão do jato. Quando entra demais ela pode causar o efeito contrário e você pode evacuar durante o sexo, pois muitas vezes a água demora a ser expelida por completo. Se você quiser testar o chuveirinho, primeiro remova a biqueira deixando apenas a mangueira. Aplique um pouco de lubrificante no ânus, abra as pernas e se coloque na posição fecal, ou seja, agachado ou sentado. Basta introduzir um pequeno pedaço da mangueira na entrada do ânus, aí você abre a torneira deixando a água entrar até sentir que ele está cheio. Feche a torneira, remova a mangueira e permita que a água saia, lavando tudo. Não exagere na quantidade nem na pressão. O reto tem apenas 15 centímetros, ou seja, 150ml são suficientes. O objetivo da chuca não é a lavagem intestinal completa. Evite o uso do chuveirinho da privada, pois em geral, a pressão do jato é mais forte. Se for necessário, repita a operação. E dê preferência à água morna.

A segunda técnica é com uma seringa auricular, facilmente encontrada em farmácias. É isso mesmo... é um produto destinado a orelhas, mas é usado para limpeza anal também. Ao comprá-la, ela virá com um líquido que vai ser utilizado na limpeza. Fique em posição fecal, aplique lubrificante no ânus e introduza a seringa. Aplique o líquido e sente no vaso sanitário. Daí, basta esperar que os resíduos sejam expelidos. Caso não venha com o líquido, complete a seringa com água morna. Outra forma de fazer a chuca é usando algodão ou lenço umedecido, ou seja, em qualquer lugar você faz a sua “lavagem”. Fique em posição fecal e insira delicadamente o algodão ou o lenço e, com a ajuda dos dedos, faça movimentos circulares para limpar a região. Tome cuidado para não se lesionar. Para isso, esteja com unhas aparadas e limpas e use lubrificante. Ah. O algodão precisa ser umedecido apenas com água. O uso de cremes, sabonetes e loções podem irritar a região além de eliminar a flora natural anal. Você pode usar também o kit para enema, também vendido em farmácias, ou as chuqueiras vendidas em sexy shops. São bombas de borracha fáceis de manusear e que despejam a quantidade certa de liquido na cavidade anal. São produtos especializados e seguros para a pratica. Caso não venham com liquido, basta você usar a água na medida da bombinha. O modo de usar é o mesmo da seringa auricular. Há versões descartáveis também. Agora, se você conheceu o carinha na noitada e foi embalado com aquele papo de “vamos para um lugar mais íntimo”, e não estava nem um pouco preparado para o sexo anal, peça-lhe cinco minutinhos para um banho e improvise a chuca limpando a região com os dedos. Para todas as outras formas, faça a sua chuca com no máximo quatro horas antes da relação justo para estar com o anus bem relaxado para o ato sexual e para que o reto recupere o muco natural e a sensibilidade interna. Outra dúvida que o povo tem... fazer a chuca com frequência faz mal? Vou ser muito sincera. Sim, porque o intestino pode começar a ter dificuldades em trabalhar de forma natural e viciar na chuca, além de diminuir a flora intestinal necessária para a proteção do local. Por isso a primeira coisa que falei neste vídeo é que você deve consultar o seu médico. Tem gente que usa supositório de glicerina, mas eu não aconselho a não ser que seja recomendado pelo seu médico, justo pelo risco de vício ou de ser uma forma exagerada para o seu caso. Ficou alguma dúvida? Ou você tem mais alguma técnica de chuca que eu não citei aqui? Então mande para o sexsencia@yahoo.com. E o resto você já sabe, espalhe esse blog aos amigos e me siga nas redes sociais. Gratidão por me ler e cópula a tergo, Marianna Kiss Foto de Clayton Cardinalli Como especialista em sexualidade eu atendo dúvidas sobre: identidade de gênero, orientação sexual, autoestima e disfunções e inadequações sexuais, de segunda a sábado on line e você pode me procurar no sexsencia@yahoo.com. Ah! Me acompanhe também nas redes sociais, no Instagram estou como @sexsencia e @mariannakisskiss e no youtube.com/sexsencia. #amoesexo #especialistaemsexualidade #sexoanaldoi #lubrificanteanal #xucaanal #dicasdesexoanal #dicasdesexo #frasesdesexoanal #prazeranal #orgasmoanal #cunaoebolo #darocudoi #chucaanal #enemas #lavagemanal

0 visualização

Quanto o nosso conteúdo modificou a sua vida?

A Equipe Sexsência é composta por 6 profissionais que dão seu máximo para a produção de conteúdo nas redes sociais, nas matérias da revista e na produção das lives com entrevistados. 

Nós trabalhamos de forma colaborativa e sem pro labore. 

Apoie o nosso trabalho para que continuemos levando a você conteúdo de qualidade com muita criatividade. Basta apontar o leitor de QR Code de seu celular para contribuições pontuais ou escolha nosso crowdfunding mensal. 

© 2020 by Sexsência

Crowdfunding

Em breve