• Sexsência

Ditadura do orgasmo

Por Marianna Kiss



Foto de Diego Martins


Ao longo desse ano no Sexsência eu conheci muita gente interessante... Diretores de filme adulto, camgirls, dominadores e dominatrixes, sexólogas e sexcoachs e, dentre tantas especialistas em sexualidade eu tive a honra de entrevistar Polly Rezende, que também é bióloga, consultora em saúde e educação sexual e sexóloga em formação. Juntas, nós demos boas risadas, respondemos diferentes dúvidas do público e abordamos um assunto muito importante: a ditadura do orgasmo ou, como gosto de chamar, orgasmocracia.


“O corpo é meu. O orgasmo é meu e eu o tenho a hora que eu quiser”, esse deveria ser o pensamento de todas nós, contudo, sofremos tanta pressão sociocultural que uma delas é justamente essa, a de que temos de ter orgasmo em todas as transas e, se ele não rolar em uma só cena sexual sequer, somos jogadas no grupo das disfuncionais. E por isso, lanço a você a seguinte pergunta: sexo só é bom com orgasmo? Eu fico pra morrer com o povo que pega uma boa ideia e torna ela obrigatória na vida sexual. Não! Sexo é uma caixinha de boas surpresas e nem sempre as coisas acontecem como planejamos. Não crie expectativas e nem pense que um sexo sem orgasmo é algo ruim ou não prazeroso. Para facilitar eu farei uma analogia com o futebol. Você já assistiu uma partida muitoooo boa, mas que não terminou em gol? Pois bem... Esse pode ser o seu sexo e você, amada intumescente, que não teve um orgasmo, não deve se sentir culpada ou fracassada...


E você, rapazinho, que não conseguiu fazer a gata chegar lá, saiba que a culpa pode não ser sua e isso também não significa que a noite de sexo foi por água abaixo. São vários os fatores que influenciam o orgasmo e não ter um também não significa que a gata não sentiu prazer. O prazer pode rolar sim, independente do orgasmo. O orgasmo, é claro que é muito importante, pois é o nirvana do prazer... Mas, se ele não rolar, pode apostar que é super normal de acontecer. Nenhum dos dois devem encarar o sexo como uma corrida alucinada pelo orgasmo feminino, se não acabarão por se esquecer de curtir o momento e se entregar ao prazer. E a Polly que, por coincidência também é aluna dos meus mestres Paulo e Graça Tessarioli, falou exatamente a mesma coisa.


Polly deu um show de conhecimento e acrescentou que o orgasmo feminino não é igual sempre... Às vezes é mais intenso como fogos de artifícios de um réveillon... Às vezes é mais calmo e lento... Como uma brisa no campo e por isso, essezinho menorzinho pode ser facilmente ignorado como um orgasmo pela gata que acaba ficando frustrada. Não! Relaxe! É impossível ser igual sempre, pois os momentos que você e seu gato passam juntos são diferentes. Às vezes só é possível uma rapidinha e com isso nem dá tempo de chegar lá. Em outras, o casal já está cansado da rotina ou teve um dia tão estressante que uma botadinha prazerosa já basta. A mulher pode estar estressada com problemas externos, ou estar bebendo pouca água e com isso estar com pouca lubrificação e por isso o orgasmo não vem. Ou está com TPM naquele dia. Ou o gato realmente não está muito empenhado no dia porque também teve seus problemas externos à vida a dois... Enfim, mil motivos podem ocorrer. Sendo assim... Relaxe... Se está prazeroso, então o sexo está bom. E que fique bem claro que, se não rolou orgasmo e nem prazer ou então, está rolando uma dorzinha chata ou você nunca teve um orgasmo... Bem... aí sim temos um problema a investigar juntas...


O sexo não pode ser forçado e nem feito apenas para agradar o parceiro. O sexo tem de ser bom para os dois.


#orgasmo

#prazerfeminino

#prazerdamulher

#sexo

#dicasdesexo


21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo