Gosto da ideia de levar chute no saco dado por mulheres


Por Gutto Lars

Sim, há homens que curtem levar chute no saco! Sim, eu sou um deles e neste texto vou falar sobre esse fetiche que é bem comum, mas ainda é pouco falado... Falar sobre chute no saco ainda é tabu! Desde muito jovem, percebi que gostava da ideia de ter uma garota dando chutes no meu saco. A ideia que, ao mesmo tempo, era apavorante (imagina! levar um chute nas bolas) e extremamente excitante! Na adolescência foram muitos os filmes na TV que continham belas cenas de mulheres acertando os homens lá embaixo! Eu ficava sempre ligado! Quando acompanhado por elas, sempre as via dar risinhos durante essas cenas, seguidas de trocas de olhares rápidas nas quais elas pareciam dizer: ei, isso realmente dói? Os anos foram passando e desenvolvi uma rede de amizades sólidas na qual pude compartilhar meu fetiche com algumas amigas que toparam vivenciar a experiência. A grande maioria delas estranhava no início, pois o diferente sempre causa certo espanto, mas, depois, gostavam da ideia e até pediam para fazer... Cada um sabe a medida do que aguenta e da intensidade que suporta. Dentro desses limites, posso afirmar com absoluta certeza de que todas que experimentaram gostaram da divertida brincadeira. Pois é assim que vejo o fetiche, que é mundialmente chamado de ballbusting (e no Japão, de tamakeri).

A ideia de ver o pé ou o joelho de uma mulher subir entre minhas pernas e acertar em cheio as minhas bolas é algo que me excita e provavelmente excita você também, que está lendo este texto. Convenhamos! Se chegou até aqui é porque gosta ou, no mínimo, tem curiosidade suficiente para experimentar. Para mim, no entanto, o prazer do ballbusting não está centrado exclusivamente na dor nos testículos, mas no jogo de poder que o fetiche proporciona. Acompanha o raciocínio: a mulher mais frágil do universo pode colocar o cara mais forte do mundo no chão com um simples chute no saco! Receber uma ameaça de chute no saco inesperada é um dos maiores prazeres que sinto na vida. A garota tentar me "controlar" com essa ameaça que assusta tantos e tantos homens dá a ela uma sensação de poder curiosa e excitante! Poucas sabem explorar esse jogo de poder e as que fazem bom uso dessa artimanha tem ouro nas mãos... Já passei da fase de aturar piadinhas e preconceitos que não levam a nada. Gosto de ballbusting sim, sei que há muitos por aí como eu e neste espaço – Revista Sexsência – terei a chance de falar com liberdade sobre o assunto e conhecer pessoas que dividam histórias parecidas com a minha. Será um espaço também para apresentar novas amigas ao fetiche, de forma clara, objetiva e, por que não, divertida! Afinal, chute no saco é um assunto que instiga curiosidades, então, vamos a elas!

#guttolars #ballbusting #chutenosaco #bdsm #cbt #BDSMmeaning#switcher#rigger#dbsm

Ballbuster de carteirinha, Gutto Lars sempre percebeu a falta de informações claras e objetivas sobre o fetiche de ser chutado no saco por uma mulher. Com o tempo, ele foi percebendo que a prática, apesar de pouco convencional, tinha uma grande quantidade de seguidores ao redor do mundo e por aqui a coisa não era diferente. Titular do espaço Prazeres Distintos, o colunista terá a chance de falar mais claramente sobre o ballbusting e outros assuntos. Com uma pegada leve, divertida e com o objetivo de desmitificar preconceitos, por que o que importa é ser feliz, nem que seja com Prazeres Distintos!


Ele escreveu na Revista Sexsência de fevereiro à julho de 2020.

0 visualização
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now