• Sexsência

Vagina não é tudo o que dizem por aí

Você passou a infância ouvindo vários nomes sobre seu bem mais precioso, mas nenhum deles é o correto, sabia? Passou a adolescência achando que a sua vida sexual se resumia àquilo que você tem entre as pernas e ficou extremamente decepcionada quando descobriu que sentia mais prazer em outras partes do seu corpo. É, eu sei o que você sente. Calma, não precisa passar sua fase adulta sob a escuridão do desconhecimento e vai finalmente parar de se achar estranha porque sua vagina não é tudo isso que dizem por aí. Ah... Mais uma coisinha: o ponto G não existe! Nem o orgasmo vaginal! Bolou? Leia o texto. Amadinho e amadinha... Intumescentes... O texto de hoje é para os dois. Para que você mulher se conheça e para que você homem saiba por onde começar e não vá falando que tudo o que vê é vagina. Olha o mico, hein. Em primeiro lugar vagina não é tudo, é apenas um dos brinquedinhos desse vasto parque de diversões do prazer que é o corpo de uma mulher. E ela também não é de um único jeito “photoshopizada” de ser. Aliás, quando a mulher se olha no espelho e você homem se depara cara a cara com a beldade que pensa que é a vagina, na verdade o que vocês enxergam é o púbis ou monte vênus, os grandes e pequenos lábios e, quando eles estão abertos, você vê a uretra, a glande do clitóris acompanhada de seu prepúcio e a entrada do canal vaginal, e todos esses órgãos constituem a vulva. Ah... E ainda tem o períneo que fica na base do púbis... É aquele espacinho entre os lábios e o ânus. Ou seja, a vagina mesmo nenhum de vocês visualiza, apenas sente quando coloca o dedo ou o pênis, mesmo porque ela é um órgão interno que vai da vulva até o útero.

E sim, a vulva tem vários formatos e tamanhos, nenhum é melhor que o outro e, portanto, não se sinta uma extraterrestre porque a sua não é igual a da mocinha da Playboy. Elas podem ser mais fechadinhas quando os grandes lábios a fecham por completo, ou as chamadas borboletas quando os pequenos lábios são maiores e saltam pra fora, ainda há aquelas que tem clitóris hipertrofiado e são eles que ressaltam para fora, tem o “capô de fusca” quando o monte vênus é mais cheinho e rouba toda a atenção e, tem também a no formato de ferradura, quando a abertura entre os grandes lábios é mais larga no topo e mais fechada na parte debaixo. Bem... Se há algum formato diferente desses me diga você pelo sexsencia@yahoo.com. E você que se identificou com algum desses formatos pode parar de se preocupar se sua vulva é normal ou não, simplesmente porque é, não importando o tamanho ou o formato dela, desde que isso não te deixe insegura no sexo ou baixe sua autoestima, neste caso me procure que fazermos termos uma conversinha. Há casos em que os pequenos lábios são exageradamente grandes podendo ser alvos de fissuras e machucadinhos devido à fricção com a calcinha ou na hora do ato sexual, aí sim, neste caso, como afeta a sua saúde, você pode sim fazer uma cirurgia reparadora chamada ninfoplastia ou labioplastia, mas para isso, certifique-se com seu ginecologista se é realmente necessário. Não vai sair por aí arrancando seus pequenos lábios só por estética não, mesmo porque pense: quanto maior a área de contato, maior é o prazer. Mudando de assunto... Venho agora derrubar dois grandes mitos sexuais: o ponto G e o orgasmo vaginal. Ambos não existem. A urologista australiana Doutora Helen O´Connell, notou que existe uma relação direta entre as raízes do clitóris e o tecido erétil do bulbo clitorial e corpo, e distais da uretra e vagina – Ponto CUV. Sendo assim, ela afirma que esta relação de interligação é a explicação fisiológica para o ponto G. Além de que, ela, em suas inúmeras pesquisas, não encontrou nenhum tecido muscular diferente na região dita como Ponto G que o justificasse. Quanto ao orgasmo vaginal... Na verdade orgasmo é uma coisa só! É aquela sensação inexplicável de prazer master. Quando digo inexplicável é porque cada mulher sente de um jeito muito particular. Quem já sentiu sabe o que é e quem nunca sentiu também sabe que nunca sentiu. É o ápice, o Nirvana, o céu. E, a mulher pode senti-lo sendo estimulada em diversas partes do corpo: no clitóris direta e indiretamente (por meio da vagina), na vagina, no ânus, nas costas, nas orelhas, no beijo na boca e por aí vai. Muitas mulheres ainda insistem em achar que o orgasmo vaginal existe e outro argumento científico que utilizo é que se o canal vaginal fosse ricamente enervado como é o clitóris, justo para proporcionar muito prazer, na hora da passagem do bebê no parto, a mulher iria morrer de dor, não acha? A natureza é mesmo perfeita e o cara lá de cima planejou tudo direitinho. Clitóris para o prazer, vagina inerte e não muito sensível para a penetração e procriação. E o que seria da vagina, durante a penetração se não fosse o clitóris? Afinal é ele o órgão altamente inervado estimulado indiretamente via canal vaginal e você simplesmente iria rejeitar a sua vagina de todas as formas porque não sentiria nenhum prazer se não fosse por ele. Que dupla incrível, pois não? Provei?! Então me diga pelo sexsencia@yahoo.com. Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=7kMNykFnGJ0&t=28s Imagem de Coloringcuties

Como especialista em sexualidade eu atendo dúvidas sobre: identidade de gênero, orientação sexual, autoestima e disfunções e inadequações sexuais, de segunda a sábado on line e você pode me procurar no sexsencia@yahoo.com. Ah! Me acompanhe também nas redes sociais, no Instagram estou como @sexsencia e @mariannakisskiss e no youtube.com/sexsencia. #amoesexo #especialistaemsexualidade #clitoris #comoestimularoclitorisdela #orgasmoclitoriano #orgasovaginal #tiposdevulva #orgasmo #vagina #pontog #pontocuv

Eu fico por aqui, gratidão por me ler, cópula a tergo e muita intumescência para o seu dia. Marianna Kiss

Quanto o nosso conteúdo modificou a sua vida?

A Equipe Sexsência é composta por 6 profissionais que dão seu máximo para a produção de conteúdo nas redes sociais, nas matérias da revista e na produção das lives com entrevistados. 

Nós trabalhamos de forma colaborativa e sem pro labore. 

Apoie o nosso trabalho para que continuemos levando a você conteúdo de qualidade com muita criatividade. Basta apontar o leitor de QR Code de seu celular para contribuições pontuais ou escolha nosso crowdfunding mensal. 

© 2020 by Sexsência

Crowdfunding

Em breve