• Sexsência

Você tem um plano para começar no BDSM?

Por Lino Naderer


Como tudo na vida, temos questões básicas que às vezes nos impedem de fazer tudo o que queremos ou buscamos, seja por questões financeiras (dinheiro), acesso, localidade, mas, entre todas as nossas dificuldades, temos de nos planejar para a realização dos nossos desejos profissionais e pessoais.



Foto de MichaelRaab


Dentro disso, a procrastinação costuma ser uma das questões mais comuns que nos impede de avançar. Temos sim de ler, gastar um tempo aprendendo sobre, refletindo, mas às vezes esse tempo se estende mais do que o necessário e usamos a muleta do “estamos aprendendo” como desculpa para nossos medos, receios e falta de objetividade de entrar em um contato real. E claro, BDSM é sobre tentativa e erro, não sobre imprudência. Só a leitura não faz de nós praticantes. Vou usar uma história para exemplificar.


"Num exercício prestado a alunos de desenho foram separados dois grupos com funções diferentes: o primeiro grupo deveria entregar uma quantidade de esboços e desenhos, e sua nota seria dada pela maior quantidade de desenhos possíveis; o segundo grupo teria como objetivo a excelência do desenho apresentado, eles seriam apenas classificados pela escolha de um e a nota dada de acordo com a qualidade deste.


Ao final do resultado o professor ficou surpreso em perceber que todas os melhores desenhos foram produzidos pelo primeiro grupo. Durante o semestre, esses alunos estavam testando ângulos, cores, técnicas e aprendendo com seus erros e a forma com que se daria um melhor resultado pro trabalho esperado. No processo de criar dezenas de desenhos eles foram aperfeiçoando sua técnica. Enquanto o segundo grupo ficou pensando em como seria a melhor forma de executar aquele trabalho. No final eles tinham apenas teorias não verificadas e um desenho medíocre".


Estamos no nosso dia a dia tão focados em descobrir a melhor abordagem que nunca partimos para a ação. Esta é a diferença entre estar em movimento e agir. Eles parecem semelhantes, mas não são. É fácil procrastinar e ficar tentando encontrar o plano ideal para a mudança e nunca exatamente alcançá-la, como por exemplo: melhor maneira de aprender a usar um flogger; a melhor maneira de negociar; a melhor maneira de ser uma boa Dominadora; a melhor maneira de ser um bom submisso.


Quando você está em movimento, está planejando, elaborando estratégias e aprendendo. O que é positivo, mas não produz resultados por si só. A ação, por outro lado, é um comportamento que gera resultado. Se eu anotar 20 ideias de como seria uma sessão super maneira e excitante de spanking, isso é movimento. Se eu pegar meu flogger e começar a excetuar o que eu estou pensando, seja num travesseiro, ou em algum objeto e me preparando para o dia da sessão, isso é ação. Se eu só ficar lendo sobre o tipo de bottom que eu me interesso mais, isso é movimento. Se eu sentar, negociar, e testar algumas coisas em cena e depois pegar o feedback, isso é ação. Às vezes, o movimento é útil, mas nunca produzirá resultado sozinho.


Não importa quantas vezes você vai falar com o seu mentor ou no grupo do Whatsapp, esse movimento nunca fará de você um praticante. Somente na ação você encontra o resultado que deseja alcançar. É por esse motivo que se dedica um tempo para ir testando as práticas que você criou interesse, claro, em objetos inanimados ainda, até pegar maior segurança para levar para uma cena real. Não importa se não começou da forma que você queria, não importa se você já gostaria de chegar na sua primeira sessão totalmente alinhado às expectativas que você criou do que faria e aconteceria. Primeiro você precisa treinar, trazer pra ação e tirar do campo da ideia. Você só é praticante, se pratica. A leitura só te faz alguém interessado, mas não necessariamente alguém que transformará seu planejamento em ação. Logo: foque no processo, não no prêmio; busque o progresso, não a perfeição; e trabalhe seu hábito de praticar e treinar e os resultados darão conta de si mesmos.


Não estou dizendo para dispensar a leitura sobre a prática e, por exemplo, pegar fósforo e álcool e botar fogo em algo para treinar fire. Não! Estou dizendo de mirar baixo, dentro das suas possibilidades, comece treinando coisas simples e, gradativamente, vá se aproximando dos seus desejos mais ambiciosos. Foque nos seus prazeres mais simples e com menos riscos, treine, execute, foque na segurança, troque com o outro e aí a segurança para avançar e se aproximar de seus desejos mais difíceis, e todo o processo anterior vai te auxiliar nisso, conhecerá outras pessoas, terá mais bagagem para conversar, saber filtrar o que te dizem e se propor a fazer práticas mais complexas. Menos, às vezes é mais.


Como Criar então o hábito e me aprimorar?


Quando se trata de hábitos, embora você saiba que deva começar pequeno, é fácil iniciar mirando na lua. Você sonha em fazer uma cena de suspensão no shibari, mas ignora os pequenos passos necessários até alcançar esse nível. Isso acontece porque a emoção toma conta e você tenta fazer tudo rápido, pulando etapas que necessitam de paciência.


Iniciando o hábito


Ao iniciar um hábito, dedique um pequeno período de tempo para aquilo, pois, por menor que seja, poderá gradativamente avançar no tempo dedicado. Por exemplo: treine 10 minutos por dia com seu flogger; comece a testar fazer círculos, quadrados ou outros desenhos geométricos simples com o wax, etc.; o objetivo é tornar seus hábitos os mais fáceis possível para começar; apesar de simples, essa é uma estratégia poderosa.


Melhorando sua Curva de Aprendizado


Após começar a fazer a coisa certa é muito mais fácil continuar no caminho certo. Você deve sair da inércia, agora em movimento, é muito mais fácil continuar. Um novo hábito não deve parecer um fardo. O tempo e hábito ao qual você se dedica a princípio, deve parecer simples e com o tempo vai se adicionando dificuldade ao processo.


Porta de Entrada: Fácil ou Difícil?


O que você deseja é uma porta de entrada, que leva você a um caminho mais produtivo. É fácil entender que essa porta de entrada levará você aos seus objetivos, em uma escala de "muito fácil" a "muito difícil". Por exemplo: fazer um autoretrato no wax é difícil; fazer uma suspensão no shibari é difícil; fazer uma sessão de dragontail é moderadamente difícil; usar um flogger de camurça é fácil; usar gelo para um jogo de temperatura é fácil. Seu objetivo pode mirar lá na frente, mas comece com o simples e avance gradativamente.

Espero que as dicas tenham sido úteis.






#bdsm

#dominador

#tamerebrad

#fantasiasexual

#fetiches

70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo